terça-feira , 24 novembro 2020

Ancião indígena da Ilha do Bananal morre vítima de Covid-19 em hospital de Palmas

O indígena estava internado desde o mês passado, na UTI de um hospital particular em Palmas. Ele vivia na aldeia Txuiri, na Ilha do Bananal.

Simão não é o primeiro indígena a morrer pelo novo coronavírus na Ilha do Bananal. No dia 25 de julho, mãe e filha, indígenas da etnia Javaé, também não resistiram. A informação é que elas estavam internadas na UTI do Hospital Regional de Gurupi e morreram com poucas horas de diferença.

Maria Huketia, de 94 anos, e a filha Eva Ahuwanara, de 56, moravam na aldeia Canoanã, no município de Formoso do Araguaia, região sudeste do estado.

Também em julho, a anciã Teresa Xiwenoa Javaé, de 102 anos, morreu em decorrência da doença. Ela estava internada em uma Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional de Gurupi com dificuldades para respirar. Antes disso ela passou dois dias em um Hospital Municipal em Formoso do Araguaia aguardando vaga na UTI.

Os povos da ilha, considerada a maior ilha fluvial do mundo, enfrentaram um surto da doença. No final de junho, foram confirmados mais de 80 indígenas infectados em poucos dias, no município de Formoso do Araguaia.

A região de Formoso do Araguaia e municípios vizinhos abriga um dos maiores territórios indígenas do estado, com 1.825 indígenas. Na área existem aldeias dos povos Javaé, Karajá e Avá-canoeiro.

G1

Sobre destaquecidade destaquecidade

NOTÍCIAS DO TOCANTINS - BRASIL - MUNDO

Veja Também

PM/TO detém mulher acusada de sacar benefício sem a autorização da vítima

A Polícia Militar, por meio do 9º Batalhão, prendeu na manhã dessa quarta-feira, 26, em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat